Favoritos de 2014 (em construção)

sábado, 22 de abril de 2017

Novidades Literárias #14 | A Rebelde do Deserto vai virar filme, Livro de Memórias de Marina Abramović, Um Verão Para Recomeçar e mais


Recentemente a atriz e cantora Willow Smith comprou os direitos cinematográficos da trilogia A Rebelde do Deserto, da autora Alwyn Hamilton (Editora Seguinte). Willow, de 16 anos, pretende não só produzir como também estrelar o filme. Ainda não se sabe quando se dará o inicio das gravações, e provavelmente vai demorar um pouco, mas nós aqui já estamos ansiosos por mais notícias.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Esperando a Hora da Stella, de Maria Dolores Wanderley

Resultado de imagem para Esperando a hora da stellaAutora: Maria Dolores Wanderley
Editora: Circuito
Ano: 2016
Páginas: 77
Skoob
*Recebido em parceria com a Oasys Cultural.

Sinopse: Marcado sempre pelo amor e pelo estranhamento, o livro Esperando a hora da Stella, sem nunca perder uma notável unidade de tom (derivado de um olhar sensível e maduro, acostumado a observar e a se auto-observar) constitui-se de breves memórias, em diferentes suportes (poemas, contos, crônicas, fotografias) do percurso artístico da poeta Maria Dolores Wanderley pela cidade do Rio de Janeiro.

Esperando a Hora da Stella é um livro de poesia, pequenos textos e fotografias da autora Maria Dolores Wanderley, uma nordestina que foi tentar a vida no Rio de Janeiro. Como ela mesma diz no começo do livro: "sou uma espécie de Macabéa dos tempos atuais".

No meio de todos os edifícios, trânsito e a grandeza do Rio, ela encontra poesia e faz de pequenos detalhes, que podem passar despercebidos para tanta gente, sua inspiração. Os textos são de uma beleza e simplicidade desconcertante, e cada um me tocou de forma única, em cantinhos diferentes da minha mente e alma, me transportando para momentos marcantes da vida, um pouco apagados pelo tempo, mas que estavam lá... esperando a hora de Maria Dolores Wanderley.

Sussurros do País das Maravilhas, de A. G. Howard

Imagem relacionada
Autora: A. G. Howard
Titulo Original: Untamed
Série: Splintered 1.5, 3.5
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 272
*Exemplar recebido em parceria com a editora.
Sinopse: Alyssa Gardner entrou na toca do coelho para assumir o controle do seu destino. Ela sobreviveu à batalha pelo País das Maravilhas e pelo seu coração. No conto O Menino Na Teia, a mãe de Alyssa relembra o período em que viveu no País das Maravilhas e resgatou o homem que se tornaria seu marido e pai de sua filha. No A Mariposa No Espelho, conhecemos as lembranças de Morfeu, de quando ele mergulhou nas memórias de Jeb para descobrir os segredos dele e tentar ganhar, de uma vez por todas, o disputado coração de Alyssa. No Seis Coisas Impossíveis, Alyssa revive os momentos mais preciosos de sua vida após Qualquer outro lugar, e sobre o papel mágico que desempenhou para preservar a felicidade daqueles que ela ama. Neste livro você encontrará três contos de lembranças inéditas e inesquecíveis. Junte-se novamente aos personagens da série O Lado Mais Sombrio e embarque no fantástico mundo do País das Maravilhas.
O Menino Da Teia - O conto se passa antes de O Lado Mais Sombrio, primeiro volume da trilogia, é narrado por Alison, mãe de Alyssa, e nos mostra  como ela conheceu Morfeu e Thomas, seu marido, e também como era a vida dele antes do encontro dos dois.

A Mariposa No EspelhoOs acontecimentos desse segundo conto se passam entre o primeiro e segundo livros, e nos narra o momento em que Morfeu entra nas memórias de Jeb para achar um ponto fraco que possa usar a seu favor, e como ele acaba se surpreendendo com o que encontra.

Seis Coisas Impossíveis - Nele vamos acompanhar a vida de Alyssa com o Jeb depois do desfecho da trilogia e também sua volta para o país das maravilhas e tudo o que acontece depois disso.
"Não importa se eu sou louca, desde que a minha loucura me ajude a sobreviver"

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Divulgação | A Garota Que Não Queria Lembrar, de Maggie Lehrman

O que você sacrificaria para superar a perda de um grande amor? Ou para enterrar de vez as suas tristezas? Ou para ter a beleza com que sempre sonhou? Cuidado, porque o preço pode ser alto demais...


Sinopse: Após a morte do namorado, Ari recorre a um feitiço para apagar Win da memória. Mas esquecer o rapaz não é tão simples, ainda mais depois que Ari percebe que entre seus amigos, seu namorado e até ela mesma há segredos demais. Se revelados, podem mudar a sua vida para sempre. Narrado a partir de quatro pontos de vista diferentes, o livro entrelaça histórias emocionantes do passado e do presente em uma narrativa acelerada. É um drama misterioso e romântico, com os dois pés na realidade e o coração na magia. A cada página, a busca para revelar a verdade por trás de uma terrível tragédia fica mais perigosa para os personagens e mais interessante para o leitor.

sábado, 15 de abril de 2017

Bartleby, O Escrivão, de Herman Melville

Autor: Herman Melville
Título original: Bartleby, The Scrivener
Editora: José Olympio
Ano: 2017
Páginas: 96
Skoob
*Exemplar recebido em parceria com a editora
Sinopse: Uma irônica e literária análise da natureza humana, do mesmo autor de Moby Dick O personagem título é um jovem amanuense judicial que, cansado do trabalho burocrático, decide adotar o “não” como lema e o “nada” como estilo de vida. Publicada originalmente, de forma anônima, numa revista em 1853, Bartleby, o escrivão é uma daquelas obras que deixa os leitores confusos quando chegam ao final: não há uma resposta e sim questionamentos sobre quem seria esse personagem tão peculiar.

Neste livro acompanhamos a narrativa em primeira pessoa de um advogado cujo nome não nos é revelado. Como ele mesmo gosta de ressaltar, é um homem sem ambição, prudente e metódico. Em seu escritório de advocacia em Wall Street, Nova York, há dois amanuenses a seu serviço e um aprendiz de 12 anos. Todos com personalidades distintas, até excêntricas, e o narrador faz questão de nos apresentar cada um deles, e como lida com os mesmos no dia a dia.

Um aumento no trabalho faz com que coloque um anúncio no jornal a procura de um novo escrivão para ajudá-lo. Chega então ao seu escritório um jovem imóvel, de aparência frágil e olhar desamparado. E aí que entra nessa história o personagem que dá título ao livro, Bartleby. O narrador resolve contratá-lo,  ao mesmo tempo encantado e intrigado com o rapaz.

No começo, é tudo uma maravilha. O novo funcionário escreve em uma velocidade impressionante, é sereno e calmo, tudo o que o advogado precisava ali. Mas então as coisas desandam inesperadamente quando nosso narrador resolve dar algumas ordens a Bartleby e o mesmo responde firme e calmamente da seguinte forma: Preferia não fazê-lo.


sexta-feira, 14 de abril de 2017

Nossos Dias Infinitos, de Claire Fuller

Autora: Claire Fuller
Título original: Our Endless Numbered Days
Editora: Morro Branco
Ano: 2016
Páginas: 336
Skoob
*Exemplar recebido em parceria com a editora
Sinopse: Todos os pais mentem. Mas algumas mentiras são maiores do que as outras. Peggy tinha oito anos quando seu pai a levou para viver em uma remota cabana no meio de uma floresta europeia. Lá ele lhe disse que sua mãe e todas as outras pessoas do mundo morreram. Agora eles precisam viver da terra e sobreviver ao rigoroso inverno. Mas até quando a pequena Peggy vai acreditar na história de seu pai? Até quando você pode ficar são, quando o mundo está perdido? O que acontece quando você para de crer em tudo?

Aos 8 anos de idade, Peggy acredita piamente em seus pais, afinal são adultos, deveriam saber de tudo. Devem protegê-la de tudo. Com a mãe, Ute, sempre ocupada ao piano e o pai, James, muito devotado ao seu estranho grupo de amigos, a menina se sente sozinha e aproveita cada oportunidade que tem para tentar chamar a atenção dos pais, muitas vezes sem sucesso.

Integrante dos Refugiados do Norte de Londres e um fervoroso sobrevivencialista, James resolve construir no porão de casa um abrigo nuclear para a família, prevendo um desastre de grandes proporções. A pequena Peggy não entende muito bem as ideias do pai, mas o ajuda no que pode e se mostra presente e empolgada com tudo o que está acontecendo. Mas os planos do pai mudam drasticamente quando Ute vai fazer uma turnê na Alemanha, deixando pai e filha sozinhos. Depois de ensinar à filha tudo o que sabe sobre sobrevivência e sobre a floresta, ele embarca em mais uma loucura, levando a menina com ele.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Darkmouth, de Shane Hegarty

Título: Darkmouth - Os Caçadores de Lendas
Título Original: Darkmouth
Autor: Shane Hegarty
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 336
*Recebido em parceria com a editora.
Sinopse: Elas estão chegando! As Lendas (ou melhor, monstros aterrorizantes que se alimentam de humanos) invadiram a cidade de Darkmouth. Elas querem dominar o mundo. Mas não entre em pânico! Finn, o último dos Caçadores de Lendas, vai nos proteger. Finn tem doze anos, adora animais, não leva muito jeito para lutar; mas é muito, muito esforçado. E todos nós sabemos que ser esforçado é a melhor arma contra um Minotauro faminto, né? Hum... Pensando bem, pode entrar em pânico. Entre em pânico agora! Corra!

Finn é o último de uma antiga linhagem de caçadores, seu treinamento começou com ele ainda criança e ao longo de seus doze anos ele foi preparado para rastrear, reconhecer e eliminar as ameaças dos monstros que assolam Darkmouth. Finn é desajeitado, imprudente, curioso e possui uma imensa dificuldade em seguir regras.

Darkmouth é a última Vila Flagelada que ainda sofre com as ameaças dos monstros, as Lendas (minotauros, basiliscos, mantícoras, coisas assim). Vilas Flageladas são os lugares mais suscetíveis à abertura de portais que ligam este e o Lado Infestado, o mundo das lendas. Através desses portais as lendas entram neste mundo. Inexplicavelmente Darkmouth é a última Vila Flagelada que ainda sofre ataques de lendas.
"Eu só escuto falar sobre as coisas incríveis que você fez quando tinha a minha idade. Você derrotou tal Lenda. Você inventou tal arma. A menos que tenha uma história que termine com você caindo em uma privada ou algo assim, elas não vão fazer com que eu me sinta melhor agora."