Favoritos de 2014 (em construção)

sábado, 10 de agosto de 2013

[RESENHA] O Silêncio das Montanhas - Khaled Hosseini


O Silêncio das Montanhas 
Autor: Khaled Hosseini 
Editora: GloboLivros
Páginas: 350
Nota: 5/5 Skoob


O Silêncio das Montanhas traz como protagonista os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. 

Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O Caçador de Pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes. 
Um romance épico, que atravessa seis décadas e quatro países para contar a história de dois irmãos.
-

O livro me pegou bem de surpresa, eu nunca li nada do autor e como estava com uma nota super boa no skoob resolvi comprar.  Foi o segundo livro escolhido para a maratona.
A primeira coisa que acontece quando começamos a ler é a fábula que abre o livro, surpreendente e tocante, já tinha ouvido falar que o Hosseini era um ótimo contados de histórias, mas não sabia o quanto.
Sempre que eu leio algum livro procuro me entregar de corpo e aula à estória, mesmo que não seja meu gênero favorito eu procuro aprender alguma coisa coisa com minhas leituras, coisas que eu possa levar para minha vida inteira.
Não precisei me esforçar  muito, a primeira lição que recebi é: não importa o que aconteça, não podemos deixar quem amamos para trás e também que as escolhas que tomamos hoje pode, e vai pesar sobre o nosso futuro.
Como o autor diz através de um dos seus personagens: "O tempo é como um encantamento. A gente nunca tem o quanto imagina".
É uma trama de amor, egoísmo, traição, solidariedade e relações familiares, e também como as escolhas de cada um influenciam gerações.

Uma coisa que gostei bastante foi da narrativa do autor, sensacional.
Em momento algum me senti perdida na história, procurei me colocar no lugar dos personagens, concordei com as decisões de alguns mas me decepcionei com as escolhas de outros, odieeeei a Nila Wahdati, que mulher insuportável, quem já leu pode até discordar mais gente... que ordinária.

Me apeguei muito na Pari, nas duas, na Pari filha do Abdullah e na Pari irmã do Abdullah.
Gostei muito do Nabi, mesmo depois daquela covardia que ele fez no começo e que eu não posso contar aqui por ser um grande Spoiler.

O autor narra , basicamente, a história de dois irmãos a Pari e o Abdullah, que são separados cruelmente um do outro, órfãos de mãe e com uma vida dura na pequena aldeia Shadbagh que fica distante de Cabul, buscam conforto um no outro.
A amizade e o amor entre os dois irmãos é muito emocionante, a forma como foram separados é triste, a histórias das pessoas envolvidas também é muito triste.
O pai de Pari e Abdullah se chama Saboor e depois da morte da primeira mulher, que morreu ao dar a luz  a Pari, Saboor casou-se novamente, com Pawana, a história dessa mulher me comoveu bastante, uma das histórias mais bonitas do livro.

Li em 4 dias, saboreei o livro, saboreei a estória, e não queria que acabasse.
É um livro que meus filhos e netos e bisnetos vão ler, e eu... vou reler.
Não tenho o que reclamar, sensacional, perfeito, sem mais.
Nota 5/5
Estou louca pelos outros livros do autor.

Beijos e até a próxima.
Ps: Já estou lendo Uma Curva na Estrada do Nicholas Sparks, em breve resenha. 


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!