Favoritos de 2014 (em construção)

segunda-feira, 28 de abril de 2014

O Oceano no Fim do Caminho - Neil Gaiman

O Oceano no Fim do Caminho

Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino.

Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.


Esse foi o primeiro e único livro do Neil Gaiman que li e posso dizer uma coisa: O Gaiman é foda!
Nessa fábula extremamente bem escrita ele me levou de volta a minha infância, aos meus 7 anos. Logo na primeira frase do primeiro capítulo eu já chorei, muito.
A escrita do autor é excelente, ágil e viciante.
O livro é bem curto, tem 207 páginas que podem ser lidas em menos de 1 dia.
Nós não sabemos o nome do protagonista, sabemos apenas que ele tem 7 anos e uma mente fértil, além de amar livros e ter maturidade de uma criança de 7 anos.
Quando digo que ele tem maturidade de uma criança de 7 anos não quero dizer que o livro é infantil ou a linguagem é infantilizada, nada disso, o autor foi bem claro quanto maturidade dele, ele tem 7 anos e pensa como uma criança dessa idade, ponto.
A quem diga que esse livro é uma auto biografia do autor, será?

Sobre os outros personagens posso dizer que foram muito bem construídos.
Sobre a Ursula Monkton, vilã do livro, confesso que tive medo e definitivamente não leria esse livro para meu primo de 6 anos. Como eu disse, não é infantil.
É o primeiro romance adulto do autor desde 2005.

A Família neste livro não é a minha, que foi benevolente ao permitir que eu remodelasse a paisagem da minha própria infância e que observou enquanto eu deliberadamente transformava esses lugares em uma história.          Neil Gaiman

Não é mais segredo que esse livro entrou para os meus favoritos e que eu irei reler essa história até o livro se desfazer, porque é fantástico.
Tive que reler esse mês novamente para poder fazer esse texto e porque eu estava morrendo de saudade da escrita do autor. 

Obrigada por lerem até aqui, beijos!

6 comentários :

  1. Preciso ler esse livro pois só li resenhas positivas sobre ele. Eu li um livro do autor até agora e infelizmente não gostei. Mas quem sabe desse eu goste.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Primeira vez aqui no seu blog. Gosto muito do Neil, vide sou super fã de Sadman. Ele realmente é foda, li dele também, Coraline. E quero ler muito este livro dele, pois adoro personagens muito bem construídos. Tem post novo lá no blog, passa lá.
    http://j-a-santos.blogspot.com.br/
    Abraços,
    J. A. Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem Vindo!
      Quero muito ler Sadman e Coisas Frageis, <3
      Sim sim
      Beijos

      Excluir
  3. Gab!
    Eu não tive a oportunidade de ler ainda, mas morro de vontade!
    Amei a dica
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!