Favoritos de 2014 (em construção)

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Como Dizer Adeus em Robô - Natalie Standiford

Com um toque melancólico, o livro conta a singular ligação entre Bea e Jonah. Eles ajudam um ao outro. E magoam um ao outro. Se rejeitam e se aproximam. Não é romance, exatamente mas é definitivamente amor. E significa mais para eles do que qualquer um dos dois consegue compreender... Uma amizade que vem de conversas comprometidas com a verdade, segredos partilhados, jogadas ousadas e telefonemas furtivos para o mesmo programa noturno de rádio, fértil em teorias de conspiração. Para todos que algum dia entraram no maravilhoso, traiçoeiro, ardente e significativo mundo de uma amizade verdadeira, do amor visceral, Como dizer adeus em robô vai ressoar profunda e duradouramente.

-

Quando eu vi esse livro em promoção tive um pequeno surto e, sem nem pensar, comprei. 

Esse é aquele livro que ou você ama muito ou você odeia com força, rs. 
Eu gostei bastante, não cheguei a amar pois tiveram alguns pontos que deixaram a desejar. 

A personagem principal, Bea, é uma adolescente que não expressa suas emoções, sua mãe até implica com isso, diz que bea não tem coração. 
Na nova escola Bea já faz amigos, mas sua atenção se volta mesmo para um garoto chamado Jonah, também conhecido como Garoto Fantasma. Logo, eles fazem uma "amizade" não é amizade, eles dizem, é mais que isso, não chega a ser namoro também, é algo mais forte. Como diz na orelha, não é romance, exatamente, mas é definitivamente amor.
Eles não são como qualquer um dos alunos, são diferentes naquele ambiente onde todos são "iguais", juntos eles fazem a melhor dupla, e mesmo com os surtos frequentes do Garoto Fantasma, eles continuam sendo uma dupla. É como se eles se completassem de alguma forma, um tampa as lacunas que existem no coração do outro. 
Mesmo se nomeando como Garota Robô, ela sabe que tem sentimentos, mas aprendeu a esconder o que sentia, era mais fácil assim. Assim, quando conhece o Jonah, seus sentimentos vem à tona, e sua vontade de estar perto dele é maior que qualquer coisa. Ela, em casa, tem que aturar as loucuras da mãe e a ausência do pai, que vive trabalhando e mudando sempre de cidade por isso. 

Eu consegui, em certos momentos, me identificar com a Bea, mas em outros, principalmente nos momentos que ela se mostrava totalmente dependente do Jonah eu tinha que fechar o livro e respirar fundo, porque aquilo me aborrecia bastante. Odeio quando um personagem é dependente de outro. 

O Jonah foi o personagem que mais me irritou, me tirava do sério frequentemente. No livro a autora não deixa claro mas eu, como leitora, achei que as mudanças de humor dele poderiam ser Bipolaridade. Ele tinha sim alguns motivos que poderiam refletir uma certa rebeldia, mas no meu ponto de vista esses motivos não justificam a agressividade dele com a Bea, ele manipulava, isso fica claro no livro. 
Ele perdeu a mãe e o irmão em um acidente, sofreu chacota na escola com apelidos e boatos...
A única amiga que ele encontrou, depois de 10 anos foi Bea, seu coração estava trancado, mas ele abriu para ela. 

Eu gostei do livro, gostei da estória.
A narrativa é em primeira pessoa pela visão da Bea. A leitura é MUITO fácil, dá pra ler em um dia fácil fácil. Eu li em um pouco mais pelos motivos que já mencionei no blog. 
Eu indico esse livro. Se você o vir em promoção, compre. Se não gostar da estória pelo menos a capa é lindérrima, rsrsrs.
Logo logo ele vai aparecer no post de Melhores Quotes, aguardem. 



Beijos e até a próxima. 

12 comentários :

  1. Adorei a resenha, se antes eu nem estava com vontade de comprar, agora estou desesperada kkkk
    Parece um livro que eu vou gostar *-*
    Quando eu ver em promoção eu compro com certeza hehehe
    Bjus
    http://leiturasdokokoro2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compra siiim Renata. É um ótimo livro e a capa é muito linda né?
      Que bom que gostou da resenha.
      Beijos linda!

      Excluir
  2. Gostei da resenha e realmente a capa é lindíssima. Nunca tive vontade de ler esse livro, mais ele parece ser interessante. Quem sabe eu de uma chance.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda mesmo né? Simples e bonita.
      Dê uma chance sim!
      Beijos

      Excluir
  3. Já tinha percebido que era bem ame ou odeie, mais todo mundo que leu que já amou, eu vi a promoção mais quando fui comprar tava esgotado, merda!
    Mas é um livro que sempre me chamou atenção, pretendo ler em breve, a capa é linda e pela jeito a diagramação tbm.
    Brubs
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, já esgotou? *0*
      Leia sim, a diagramação é tão bonita quanto a história.
      Beijos!!

      Excluir
  4. Achei engraçado o título do livro, mas se a leitura é boa, isso que importa. Bom, gostei da resenha...

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Parece ser realmente um livro bom
    E quando a leitura é leve ai fica muito melhor
    Gostei da dica
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha, estou pensando em ler o livro ( amo um ar de melacolia). Colocando na lista...

    http://terradecarol.blogspot.com.br/
    Matheus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!!
      Compre sim, também amo livros com um quê de melancolia...
      Leia!

      Beijos!!

      Excluir

Obrigada por comentar!