Favoritos de 2014 (em construção)

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

A Lista dos Meus Desejos - Grégoire Delacourt

Até que ponto o dinheiro traz felicidade? Essa é a questão central de A lista dos meus desejos, o fenômeno de crítica e público que ultrapassou a marca de 400 mil exemplares vendidos na França e será levado às telas em 2013. Jocelyne Guerbette é uma mulher de meia-idade que sempre teve uma vida modesta e pacata. Mora há décadas numa pequena cidade francesa com o marido, tem um armarinho e escreve um blog sobre costura que, sem suspeitar, é cada dia mais lido. Jo tem duas amigas inseparáveis — as gêmeas Danièle e Françoise, donas de um salão de beleza — que sempre apostam na loteria e sonham com o que fariam se ficassem milionárias. Um dia, pressionada pelas irmãs, Jo decide comprar um bilhete. E ganha, sozinha, 18 milhões de euros. É o início de uma reviravolta em sua vida. Por um lado, tudo em que ela sempre acreditou começa a desmoronar diante de seus olhos. Por outro, poderá descobrir a felicidade onde nunca havia esperado. 

-

A Lista dos Meus Desejos é um chick-lit onde somos apresentados a uma personagem cheia de sonhos e desejos; Jocelyne tem 47 anos e 2 filhos, quer dizer...  3 filhos, dois vivos e um cadáver. Muito acima do peso, dona de um armarinho na cidade Arras, onde vende tecidos e utensílios de corte e costura, ela escreve em seu blog sobre tricô e sobre a vida, e, a cada dia, mais e mais mulheres visitam seu espaço.
Um casamento que passou por momentos difíceis, um marido que não presta mais atenção na esposa, duas amigas gêmeas que sempre jogam na loteria e os dois filhos que moram longe.

Jocelyne é feliz, ela acredita que sim, e não queria que nada mudasse em sua vida; ela é feliz dentro de sua infelicidade e quando seu marido sai para trabalhar ela fica nua diante do espelho e se acha linda, queria ser um pouco mais magra e tudo o mais, mas se não se achar linda, bem, ninguém achará.

Suas amigas, Danièle e Françoise são donas de um salão de beleza e viciadas em jogar na loteria, Jocelyne nunca jogou, até que suas amigas insistiram e lá estava ela, escolhendo os números.

Não sei como, mas soube.
Soube, antes de ver os algarismos que era eu.
Uma chance em setenta e seis milhões, e era eu a premiada. Li o anúncio no Voix du Nord. Estava tudo ali.    
06, o 7, o 24, o 30 e o 32.  As estrelas números 4 e 5.
Um Bilhete Jogado em Arras, na praça dos Heróis. Uma aposta de dois euros. Um sistema aleatório.
18.547.301 euros e 28 centavos.
Então eu tive um troço.

Depois de ganhar todo esse dinheiro, Jo está totalmente perdida quanto ao que fará com a grana. Comprar tudo o que o marido deseja; ajudar alguém que precise muito; mandar dinheiro para os filhos; comprar roupas caras para suas amigas; fazer uma viajem longa com o marido?
O que você faria se tivesse 18 milhões de euros?

Jocelyne tem medo de contar para Jocelyn que ganhou na loteria, tem medo de perdê-lo, de ele deixar de ama-la e pensar apenas no dinheiro que ela recebeu. O que fazer? Jo se perguntava mas não conseguia encontrar a resposta.

Uma repórter que ficou sabendo do Blog de Jo faz uma entrevista com ela para uma revista famosa e depois disso o blog e armarinho de Jo recebe milhares de visitas diárias e muitas encomendas. Leitoras e admiradoras de todo canto do mundo manda e-mails para ela, participando assim do dia a dia e da história de Jo.

Eu possuía o que o dinheiro não podia comprar, mas apenas destruir.
A felicidade.

Qual o preço da felicidade eterna? Qual o preço do amor de seu marido?
Ela é enganada pela pessoa que mais ama, iludida pelas palavras de afeto e depois pisada pela falta de palavras, no fim.

Quanto a mim, meus sonhos me abandonaram.


-

O livro é bem mais que um chick-lit, é uma história de amor, esperança, fé, valor e solidariedade.
Narrado em primeira pessoa, Jocelyne nos conta sua história, escreve suas listas de desejos, mente para si mesma para ser um pouco mais feliz... É uma personagem forte, determinada e com muito medo, medo do dinheiro e do que ele pode construir e destruir. Pensa nos outros antes de si mesma e tem carinho por coisas simples.
Impossível não se apiedar da Jo e torcer para que tudo acabe bem pra ela, para que consiga realizar seus desejos, tão simples e pequenos mas que fariam uma diferença em sua vida sem mudar quase nada. Jo gosta da rotina, gosta do trabalho e gosta de ler.

Pois eu gosto muito das palavras. Das frases longas dos suspiros que se eternizam. Gosto muito quando as palavras às vezes escondem o que dizem; ou o dizem de uma maneira nova.

Queria mais páginas, mas momentos divagando junto com ela, com seus problemas, com sua vida tão pacata e cheia de sensibilidade, de emoção, de desejos.

O livro pode ser intitulado de fraco e até monótono por algumas pessoas, mas para mim ele foi profundo, instigante, maravilhoso.

É de uma narrativa leve, rápida e com muitas frases de reflexão. Li em 5 horas e A Lista dos Meus Desejos está mais que recomendado aqui.

5 estrelas!
leia leia leia...

4 comentários :

  1. Eu tinha desejado muito esse livro quando lançou, mas depois fui lendo um monte de resenha negativas sobre ele e desanimei. Mas agora lendo a sua opinião me deu vontade de ler. Vou deixar entre os desejados.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Sul, leia sim. Infelizmente aqui no Brasil ele não fez sucesso mas os ns França ele é MUITO bem comentado, ate virou filme em 2013 ;)

      Excluir
  2. Achei a capa linda primeiramente, nem sabia sobre o que se tratava esse livro e me surpreendi com a temática, mas não sei se leria mas é mais por ter mtos pra ler já kkk
    Beijos,

    Amanda
    Divã Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é linda mesmo.
      Quando tiver oportunidade leia ;)

      Excluir

Obrigada por comentar!