Favoritos de 2014 (em construção)

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Amy - Mitch Winehouse


Ainda não sei como começar esse texto, bem acho que já comecei, não é mesmo? Vocês já viram esse livro em Book Haul, leituras do mês e tags mas ainda não leram minha opinião sobre ele. 
Eu já amava Amy e sua personalidade antes de ouvir sua voz, sim, antes de escutar suas musicas. Então eu ouvi Rehab e minha admiração só aumentou.

Toda a fama, escândalos e envolvimento com drogas são abordados pelo seu pai, Mitch Winehouse, pai coruja e fã mais que dedicado, nesse livro ele conta toda a trajetória de Amy, do berço aos palcos. 
Mitch escreve com a alma, cada linha do livro é escrita com sentimentos, com dor e com alegria também, por estar relembrando tudo o que aconteceu e como era conviver com uma criança tão espirituosa e artística como Amy, ele conta no livro o quando ela foi engraçada e amável, não só quando menina mas até o fim. 

Claro que não posso descartar a hipótese do Mitch ter se esquivado de algumas coisas, como por exemplo a briga que teve com Blake e seus pais, que colocavam a culpa do vício em heroína do filho em Amy, já Mitch afirma no livro exatamente o contrário. Como a fã que sou, claro que fiquei do lado de Mitch. 

Amy escreveu seu primeiro álbum, Frank, após término com o seu primeiro namorado, Chris. Era difícil para ela, no começo, cantar as músicas do álbum ao vivo, e isso se repetiu em Back to Black, segundo album de Amy que foca no seu relacionamento com sua família, com Blake e com as drogas. Mitch nos conta no livro o quanto era difícil para Amy ficar longe de Blake, e apesar de ter lutado contra as drogas e vencido em 2010, Amy nunca conseguiu se livrar definitivamente da bebida. 

Mitch desmente várias "bombas" criadas por jornalistas e publicadas em jornais importantes. Como a suposta gravidez. Adorei essas partes, adorei saber a verdade por trás de todas aqueles escândalos que envolviam Amy. 

Impossível não se tocar com a dor de Mitch, tanto nas vezes que Amy tinha convulsões causadas pelo vício em bebidas e drogas como também a dor terrível quando ela se foi. No comecinho ele conta como aconteceu, como Amy tinha se comportado nos dias que antecederam sua morte, como aquilo, apesar de tudo, foi uma surpresa para todos. Amy entrou para o clube dos 27, infelizmente o mundo perdeu uma das vozes mais fantástica de todos os tempos, Mitch perdeu a filha e nós, fãs, perdemos nossa Diva, inspiração, um pedacinho de nós. Sim, sou dramática, mas é isso que sinto. 

Nem preciso dizer que é narrado em primeira pessoa não é mesmo? 
O livro segue uma cronologia, desde o nascimento de Amy até seu falecimento em 2011. Também conta a história por trás de algumas músicas como Take the Box e What is it about man.

É um livro emocionante, não é a biografia mais completa e impessoal do mundo, de impessoal não tem nada.  Mas eu amei, amei muito e adorei saber mais sobre minha diva, sem aquelas mentiras todas que lemos na internet. 

Super indico, não só pra quem é fã, mas pra quem tem curiosidade em saber mais sobre ela, sua família e suas músicas.

Agora vamos ver algumas das imagens que contém na obra:






 Espero que tenham gostado do post, que não foi bem uma resenha.
Beijos e até a próxima.

12 comentários :

  1. Eu tenho esse livro e ainda não li, pretendo ler em breve agora que li sua resenha :DDD
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Gaby, tudo bem?
    Eu amei sua resenha! Li uma biografia recentemente, e estou bem no clima de biografias :).
    Eu adoro as músicas da Amy, o talento dela é indiscutível. E sua resenha me deixou ainda mais curiosa para saber sobre a vida dela e sobre sua família.
    É claro que a biografia seria bem melhor se tivesse sido escrita por ela, mas infelizmente isso não pode acontecer.
    Espero ter a oportunidade de ler em breve :).

    Beijão :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Maiara, fico feliz. Leia mesmo!
      Beijos

      Excluir
  3. Oi!
    Eu não conheço quase nada da Amy, o livro parecer ser bom, pra quem é fã ou tem curiosidade em conhecer mais ela.
    Mas, eu não gosto muito desse estilo de leitura.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook - Tem promoção lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
  4. Eu não sou muito ligada em biografias, mas essa me interessou. Fiquei curiosa.
    Sempre achei a vida dela muito interessante.
    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia Inês, ler esse livro foi interessantíssimo!
      Beijo

      Excluir
  5. Confesso que não sou fã de biografias, mas a história de Amy deve ser cheia de surpresas e como vc mesma disse muitas dores. Uma mulher inteligente e bonita que caiu nas garras de algo que foi mais forte que ela... :(

    http://www.conversandocomdragoes.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a vida dela foi incrível, alguns acontecimentos que eu não fazia a menor ideia são narrados no livro...

      Excluir
  6. Eu gosto de algumas músicas da Amy, ela tinha um estilo todo dela, né? Curto bastante.
    Mas não sou o que se chamar de fã.
    No entanto, eu entendo completamente e apoio 100% essa coisa de amor de fã. De verdade.
    E eu te entendo. Deve ter sido emocionante pra você ler esse livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poise Sandra, me emocionei do começo ao fim...

      Beijão <3

      Excluir

Obrigada por comentar!