Favoritos de 2014 (em construção)

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Fale! - Laurie Halse Anderson


Fale! - “Fale sobre você... Queremos saber o que tem a dizer.” Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que isso não passava de uma mentira deslavada, uma típica farsa encenada para os calouros. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu ou vai perder, acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de admirar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia.
E agora ninguém mais quer saber dela, nem ao menos lhe dirigem a palavra - insultos e deboches, sim - ou lhe dedicam alguns minutos de atenção, com duvidosas exceções. Com o passar dos dias, Melinda vai murchando como uma planta sem água e emudece. Está tão só e tão fragilizada que não tem mais forças para reagir.

***

Melinda acaba de mudar de escola, agora ela está no ensino médio e não tem mais amigas. Todas as que tinha agora parecem ter nojo dela, riem ou jogam piadas quando ela passa e não parecem, de jeito nenhum, querer restaurar a velha amizade. Melinda sabe disso, e o que mais doí é não conseguir falar. Dizer o que realmente aconteceu e o que a fez ligar para a policia naquela festa. A voz de Melinda foi roubada naquela noite. Já que ninguém parece querer ouvir, ela não fala. Quer dizer, fala, mas apenas o essencial, o suficiente para não ser internada em um hospital psiquiátrico. 

As notas dela estão cada vez piores, menos em Artes, sua nova matéria favorita, onde o professor parece ser louco o bastante para não prestar atenção em sua loucura. Então ela só precisa desenhar uma árvore, tarefa que lhe foi dada, mas o que para alguns parece ser algo bobo, para ela se torna cada vez mais difícil. Não é apenas uma árvore, é uma arte. Ela precisa colocar sentimentos em sua arte. Isso é que é difícil. 
Como não era de se bastar ela tem que conviver na presença de seu agressor, aquele que, de alguma forma, tirou sua voz. O troço. É assim que ela o chama. 





























Fale! é um livro sobre medo, adolescentes em crise, depressão e silêncio. Sobre como algumas pessoas se fecham em si mesmas e não se permitem falar, por achar que ninguém pode ou quer ajudá-las. Sobre como alguns jovens podem ser cruéis, e mesmo assim saírem impunes, como se nada tivesse acontecido. Sobre a falta de diálogo com os pais e como isso afeta. 
É um livro com lições importantíssimas, uma delas a seguinte: não ter medo de falar. Qualquer coisa. O importante é ter voz. Só assim podemos ser ajudados e só assim conseguiremos alivio. 
É um livro honesto, tudo muito verdadeiro e corajoso. 
Eu já conhecia a escrita da autora com o livro Garotas de Vidro  e já esperava algo forte quando comecei Fale! Não foi tão bom quanto o primeiro, mas cada um tem sua heroína e cada heroína, seus fantasmas.


"Ela me olha por alguns instantes. Diz com os lábios, em silêncio: "Eu te odeio". Então, vira as costas e ri com os amigos. Mordo o lábio. Não vou ficar pensando nisso. Foi péssimo, mas já acabou, e não vou ficar pensando nisso. Meu lábio sangra um pouco. Sinto gosto de ferrugem. Preciso me sentar."

Melinda está com estresse pós traumático, é isso que percebo durante a leitura. Ela precisou amadurecer em pouco tempo, precisou lidar sozinha com o que aconteceu em um silêncio perturbador. Ela sabe que precisa falar, mas não consegue; e em vários momentos (é narrado em primeira pessoa) ela descreve como se sente: como se seus lábios estivessem costurados e sua capacidade de falar, roubada. E para quem ela falaria? Para os pais cujo casamento está em crise? Para suas amigas que nem parecem notar sua existência e quando notam agem como se ela fosse um lixo? Melinda pensa exatamente assim. Ela não tem pra quem falar, não sabe em quem pode confiar então guarda tudo para si. Mas todo silêncio sufoca, e ela acha que pode explodir a qualquer momento.
Senti falta de um momento chave. Um clímax. E acho que por isso a leitura não foi muito prazerosa, pois eu já sabia qual seria o final e fora aquele segredo, não tinha mais nenhum ponto alto. Mas, claro, foi ótimo entrar na cabeça de Melinda e aprender com ela.


"Eu só queria dormir. O intuito de não conversar sobre aquilo, de silenciar a lembrança, é fazer com que ela vá embora. Mas não é o que acontece. Vou precisar é de uma neurocirurgia para tirá-la da cabeça."




























Fale! é um romance muito premiado e elogiado, sendo adotado por várias escolas de referência nos EUA como leitura obrigatória. Bem que podiam ter leituras assim nas escolas do Brasil não é mesmo? 
Confesso que esperava um pouco mais dele, algo mais intenso mas mesmo assim indico esse livro para todos, e apesar de ser uma leitura forte em alguns aspectos (dependendo da cabeça de cada um) eu não acredito que tenha uma idade certa para lê-lo. 
Essa edição da editora Valentina está maravilhosa, o trabalho gráfico ficou ótimo! 

6 comentários :

  1. Realmente um livro que deveria ser leitura obrigatória, já assisti ao filme várias vezes e não tem como não amar. Ainda quero muito ler, em Garotas de Vidro a autora consegue deixar um ar pesado e nos fazer entender o que se passa pela cabeça da personagem.
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de ter achado meio parado tenho que entender as pessoas que amam esse livro, ele é especial e com certeza pode ajudar muitos jovens.
      Garotas de Vidro, na minha opinião, foi melhor e acho que isso se deve à narrativa mais acelerada.
      Beijos!

      Excluir
  2. Oiee

    Ja li esse livro e apesar do tema ser super importante e atual achei que a autora pecou na narrativa e não consegui gostar da história como um todo então acabei achando o livro ruim pois demorei muito para terminar a leitura.

    Beijos
    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  3. Conhecia o livro, mas não sabia do que se tratava. Mas, parece ser uma leitura tocante, pelos temas abordados. Sem falar que essa capa é bonita.

    Beijos!
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá! Eu li Fale! recentemente e também achei que ele poderia ter um algo a mais, mas me diverti bastante com a Melinda e seus comentários sobre o Ensino Médio! E a mensagem que a autora se propôs a passar é o mais bonito! Bjo :*

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Gabrielly, tudo bem?
    Também achei o livro parado em diversos momentos e isso quase me deixou agoniada, rs, mas gostei da história e também acho que ela deveria ser adotada nas escolas. Não sei se você já leu... mas acho que iria gostar do livro A Lista Negra, acho que ele também deveria ser adotado como leitura obrigatória.
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!