Favoritos de 2014 (em construção)

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Eu Estive Aqui - Gayle Forman


Cody já não sabe o que fazer nas cerimonias em memória de Meg, sua melhor amiga morta. São tantas igrejas, tantos discursos e tantas lágrimas...
Meg, uma garota aparentemente perfeita, tomou um frasco de veneno num quarto de motel e programou que uma mensagem fosse enviada para seus pais, Cody, e a polícia local. Ela planejou seu suicídio com cuidado para que fosse bem sucedido.
O que mais machuca Cody é ter ficado no escuro sobre a decisão da amiga, afinal ela não dera nenhum sinal de que algo estava errado... Como pôde esconder algo tão sério?

Então ela vai até Tacoma a pedido dos pais de Meg, reunir seus pertences na república em que a amiga morava.
Lá, Cody vai descobrir mais sobre a ela, seu comportamento com os colegas, suas saídas, manias, e segredos.
No e-mail dela Cody fica sabendo de seu relacionamento com Ben McCallister, um guitarrista mulherengo. E no computador dela, em um arquivo criptografado e que parece ser impossível abrir, pode estar todas as respostas que Cody precisa para seguir em frente. Será que ela realmente conhecia a amiga? E o que realmente aconteceu?

"É assim que funciona com as mentiras? A primeira é difícil, a segunda é mais fácil, até que saem da sua boca com mais facilidade do que as verdades - talvez porque sejam mais fáceis do que elas."  (Pág 81)

Eu Estive Aqui é narrado em primeira pessoa por Cody, que está abalada com a morte da amiga e procura respostas, motivos para o que aconteceu.
Não foi uma leitura das mais fáceis. Em alguns momentos cheguei a me sentir pesada devido aos sentimentos que invadiam a personagem e eram passados para mim.

Por ter um comentário de ninguém mais ninguém menos que Stephen Chbosky (autor de As Vantagens de Ser Invisível) na contracapa, eu acabei colocando expectativas demais na leitura. Não foi uma decepção muito grande, pois eu acabei gostando do livro, mesmo tendo algo que eu detesto: protagonistas chatas.

Perder um amigo não é algo fácil, e é preciso coragem e força para driblar os buracos que o luto traz consigo. Isso é o que Cody precisa fazer, mas não é isso o que ela faz. Ela vai atrás de respostas e acaba encontrando ainda mais dor. Ela acha que tem sua parcela de culpa na morte da amiga; se sente mal por não ter dado mais atenção a Meg e por ter sido tão amarga quando ela foi aceita em uma boa faculdade e Cody não.

Achei algumas passagens do livro um pouco repetitivas, além de alguns diálogos forçados. Isso não me incomodou muito, mas a personagem sim. E consegue ser ainda mais chata depois que conhece Ben, o guitarrista que, para ela, contribuiu e muito para a decisão de Meg.

A autora tem uma escrita boa, mas acho que preciso ler outros de seus livros para poder formar uma opinião mais concreta. Talvez uma narrativa em terceira pessoa.

Os pontos altos do livro foram muitos; a construção e desconstrução dos personagens, os sentimentos envolvidos e o final foram bem interessantes. Leituras com essa carga emocional (principalmente os que envolvem depressão e suicídio) tendem a ser mais pesadas, até difíceis, e quem não gosta de livros assim podem acabar se decepcionando, por isso é bom dar uma pesquisada antes de investir em Eu Estive Aqui.

Dei 4 estrelas para o livro e espero ter a oportunidade de ler outras obras da autora em breve :)

22 comentários :

  1. Oie! Achei muito legal a história do livro, já ouvido falar nele mas nunca tinha lido uma resenha. Quem sabe coloco na minha wishlist? hahaha
    Bjs, Carol
    www.girlfromoz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legal ler para tirar as próprias conclusões. Adiciona sim!!
      Beijos

      Excluir
  2. As suas resenhas, fazem com que a pessoa se interesse pelo livro, pelo menos comigo é assim.
    Querida te indiquei em uma TAG
    dá lá uma olhada... Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh que amor! Obrigada, sua linda!
      Já comentei lá!!
      Mil beijos <3

      Excluir
  3. Para mim este foi o melhor livro da autora até agora, a escrita dela está simplesmente perfeita neste livro, li numa sentada e não tinha vontade de largá-lo.

    Beijão, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preciso ler outras obras dela pra ver se simpatizo mais com sua escrita...
      Beijos

      Excluir
  4. Oi,
    Acabei de ler uma outra resenha do livro, fiquei com o pé atrás diante da leitura, opinião distintas por sinal, sempre que quero ler um livro acabo pesquisando mais sobre ele, diante de tantas opiniões penso se vou ler ou não.
    Realmente um tema complicado e de certa forma pesado, eu já li outros livros da autora e gostei, talvez de uma chance para esse, já li outro livro que trata do mesmo tema.
    Beijos



    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é um tema bem obscuro e complicado... mas eu adoro livros assim então gostei nesse quesito. Pretendo ler outras coisas dela...
      Beijos

      Excluir
  5. Gaby, acho mesmo um tema bem pesado e acho que não iria me identificar muito com a história e o fato da protagonista ser chata, me faz ter mais certeza de que seria uma leitura bem arrastada, então por enquanto não está nos meus planos lê-lo.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo, Déborah ;) A Cody me irritou demais...

      Excluir
  6. Ola. Nunca li nada da autora. Mas sou um pé atrás com esse livro. Mas acho que posso ler ele em um futuro e decidir por mim mesma 😁

    Beijão da Lari 😘
    http://brilliantdiamond-bg.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Já li outras resenhas que relataram o mesmo que você sobre as protagonistas. Acho que esse é um ponto que pode me incomodar, mas como quero muito ler algo da autora e esse livro me chama a atenção, pretendo fazer a leitura futuramente.
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    O livro parece ser bem legal, eu acho que eu gostaria, a capa me agrada muito e a divulgação em cima do livro foi enorme então eu espero muito gostar quando ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é bem legal né? Também gostei bastante.
      Beijos

      Excluir
  9. Olá, ainda não li nada da autora e por esse livro ter um tema mais pesado acho que não começaria por este, pela sua resenha parece ser até que um livro bom, mas só lendo para eu saber se vou gostar do modo que a autora tratou o assunto...

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi o primeiro que li dela, então não posso indicar um para começar... Mas realmente, apenas lendo para tirar as próprias conclusões :)
      Beijos!

      Excluir
  10. Olá!
    Eu já li esse livro e o que eu senti foi que a autora não conseguiu expressar muito bem os sentimentos das personagens, e assim a leitura ficou um pouco vaga ao meu ver. Mas depois percebi que isso é algo desde o Se Eu Ficar, então meio que aceitei.
    Não foi uma das melhores leituras que eu fiz, infelizmente.
    Que bom que você gostou!

    Beijoos

    ResponderExcluir
  11. Olá Gaby
    Tinha vontade de ler esse livro,mais se é muito repetitivo eu não dou muita atenção,porque acabo me perdendo na historia,mais acho que daria uma chance ao livros.

    Beijos
    Biblioteca Desajeitada

    ResponderExcluir
  12. Meu Deus, finalmente uma pessoa que concorda que essa personagem é um saco. Eu tinha muita perspectativa pois tinha lido dois livros da autora e amado, mas esse, sei não, não me conquistou sabe, e grande parte disso foi por causa da personagem. :/
    Leitor Sagaz.

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bom?
    Eu não gosto da escrita da autora, mas mesmo assim quero investir nesse livro por ser um sick-lit. Apesar dos problemas citados, quero conhecer essa história. Ultimamente temos um boom de livros sobre suicídio e li a maioria. São livros carregados de simbologias e bastante interessantes.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!