Favoritos de 2014 (em construção)

domingo, 21 de maio de 2017

Em Águas Sombrias, de Paula Hawkins

Autora: Paula Hawkins
Título original: Into the Water
Editora: Record
Ano: 2017
Páginas: 364
Skoob
*Exemplar de cortesia da editora 
Sinopse: Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos… Com a mesma escrita frenética e a mesma noção precisa dos instintos humanos que cativaram milhões de leitores ao redor do mundo em seu explosivo livro de estreia, A garota no trem, Paula Hawkins nos presenteia com uma leitura vigorosa e que supera quaisquer expectativas, partindo das histórias que contamos sobre nosso passado e do poder que elas têm de destruir a vida que levamos no presente.

Nel Abbott tinha um grande interesse pelo Poço dos Afogamentos, um trecho do rio que banha toda a cidade de Beckford, Inglaterra, famoso por ter sido o local de escolha de muitas mulheres que se suicidaram, pulando de um vertiginoso penhasco para a morte certa. Na verdade, pode-se dizer que seu caso com aquele rio é de verdadeira obsessão, fotografando e escrevendo sobre aquele lugar, aquela água, única testemunha de momentos finais de tantas mulheres, de encrenqueiras.

Seu último projeto é um livro de memórias, e estava escrevendo principalmente sobre histórias de moradoras locais que morreram ali, o que estava causando muito desconforto em algumas pessoas. Mas agora Nel está morta. Encontrada já sem vida naquele que era seu objeto de maior fascínio, tendo o mesmo fim de tantas outras. Mas o que realmente aconteceu naquela noite. Teria ela sucumbido ao desespero, ou teria sido empurrada?

sábado, 20 de maio de 2017

Amizade É Também Amor, de Fabrício Carpinejar

Autor: Fabrício Carpinejar
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2017
Páginas: 288
*Exemplar recebido em parceria com a editora
Sinopse: Em seu novo livro de crônicas, Carpinejar não fala de amor, mas de amizade. São 122 textos ao longo de mais de 200 páginas que combinam reflexões de companheirismo e humor do cotidiano com lembranças da infância e um ou outro conselho sobre convivência. “Os amigos são para toda a vida, ainda que não estejam conosco a vida inteira. Amigo é destino, amigo é vocação”, escreve.



Fabrício Carpi Nejar, mais conhecido como Fabrício Carpinejar, é um poeta, cronista e jornalista porto alegrense, filho dos poetas Maria Carpi e Carlos Nejar, é casado com a advogada mineira Beatriz Reys e tem dois filhos de seu primeiro casamento.

Desde maio de 2011 ele escreve em uma coluna do jornal Zero Hora de Porto Alegre (RS), desde 6 de março de 2012, apresenta o programa A Máquina, na TV Gazeta e atualmente mantém o blog Consultório Poético no portal Globo.com, além de ser consultor do programa Encontro Com Fátima Bernardes, na Rede Globo.


Amizade É Também Amor, seu mais recente livro de crônicas lançado pelo Grupo Editorial Record pela Bertrand Brasil, reúne vários textos sobre relacionamentos, seja ele amizade entre pais e filhos, marido e mulher, namorados, vizinhos ou até conosco mesmos e nossos sentimentos.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Lançamentos | Grupo Editorial Record


Olá, leitores! Vim apresentar a vocês alguns dos lançamentos mais recentes do Grupo Editorial Record, e aqueles que estamos mais ansiosas para conferir!


Casada Até Quarta é o primeiro livro da série Noivas da Semana, nova aposta da editora Verus depois do grande sucesso da serie Garota do Calendário. E por falar em sucesso, o livro novo da Carina Rissi, Quando a Noite Cai, já foi lançado e promete ser um romance arrebatador! E os fãs do gênero chick-lit podem comemorar, pois esse mês temos nas livrarias o lindo (e sucesso na gringa) A Pequena Livraria dos Corações Solitários!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

A Beleza É Uma Ferida, de Eka Kurniawan

Autor: Eka Kurniawan
Tradução de: Beauty Is a Wound
Editora: José Olympio
Ano: 2017
Páginas: 462
Skoob
*Recebido em parceria com a editora
Sinopse: A vida da prostituta mais procurada da fictícia Halimunda, Dewi Ayu, e das quatro filhas é marcada por estupros, incestos, assassinatos e fantasmas – muitas vezes vingativos. Astuta, destemida e engenhosa, Dewi levanta-se do túmulo após 21 anos para contar a própria história e desvendar alguns mistérios. Mas talvez a principal razão para o forte desejo de voltar à vida seja visitar sua quarta filha, a quem ela deu à luz antes de morrer. Seu nome é Beleza, mas foi abençoada com a feiura que Dewi tanto desejou para afastar a família da maldição da beleza. Ao contar essa história, Eka Kurniawan, o aclamado escritor indonésio, faz uma crítica mordaz ao passado conturbado da sua jovem nação: a ganância do colonialismo; a luta caótica para a independência; a ocupação japonesa; o assassinato de um milhão de “comunistas” em 1965, seguido por três décadas de governo despótico de Suharto. Combinando folclore, sátira e a formação da Indonésia, a voz inconfundível de Kurniawan – inspirada em Melville e Gogol – traz originalidade e relevância para a literatura contemporânea e oferece aos leitores o prazer na linguagem exuberante usada para descrever uma carnificina; defendendo simultaneamente a força necessária para sobreviver.

Quando vi esse livro pela primeira vez, fui totalmente conquistada pela capa, tão diferente e tão bonita. Então fui logo ler a sinopse, que desenhou um livro incrível, com uma história realmente instigante. E depois de mais uma olhada na capa e uma pesquisada sobre o autor, lá fui eu ler o livro, com as expectativas elevadas. E talvez tenha sido exatamente isso que me fez gostar tão pouco da leitura.

A Beleza É Uma Ferida é um livro de realismo mágico escrito pelo autor indonésio Eka Kurniawan, o primeiro de sua nacionalidade a concorrer ao Man Booker International Prize. E foi nos contos e no folclore indonésio que ele se baseou ao escrever sua obra, que começa da seguinte forma:
"Numa tarde de fim de semana em março, Dewi Ayu levantou-se do túmulo onde estava enterrada havia 21 anos."

sábado, 13 de maio de 2017

Mentiras Como o Amor, de Louisa Reid


Autora: Louisa Reid
Título original: Lies Like Love
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 473
Skoob
*Exemplar cedido em parceria com a editora
Sinopse: Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma. Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e por sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores. A mãe de Audrey, à sua maneira, tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro. Então Audrey conhece Leo, mas ele torna a vida dela realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida. Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja?
Audrey mudou-se junto com sua mãe e seu irmão caçula para uma outra cidade em busca de um recomeço depois que seu pai foi embora, ela ficou doente e sua antiga casa foi incendiada.

A garota faz de tudo para manter a família o mais unida possível, mais a paz e a união da família está abalada com o aparecimento de Léo, pois essa amizade fará com que ela ouse ter a liberdade que sua doença e principalmente sua mãe nunca lhe permitiram ter. E isso lhe levará a um empasse: continuar em sua vidinha de sempre, cuidando de seu irmão, ou buscar a vida pela qual ela sempre sonhou

Mentiras Como o Amor, escrito por Louisa Reid, mesma autora de Corações Feridos, é um livro extremamente tocante e surpreendente sobre família, amor, e mentiras.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Olho Por Olho, de Jenny Han e Siobhan Vivian

Resultado de imagem para olho por olho livroAutoras: Jenny Han e Siobhan Vivian
Título original: Burn For Burn
Série: Burn For Burn #1
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 320
Skoob
Sinopse: Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um ex-namorado, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena… Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas, felizmente. Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho… No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do aqui se faz, aqui se paga poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos.

Neste livro vamos conhecer três jovens, Mary, Katherine e Lillia, completamente diferentes, mas que vão se unir por um objetivo em comum: Vingança.

Quando criança Mary sofreu muito com o desprezo dos colegas de escola após ter sido apelidada de Big Easy por um deles, um garoto chamado Reeve, mas com o passar do tempo ela achou que eles poderiam se tornar amigos, mas, mais uma vez ele a decepcionou, deixando-a extremamente triste a ponto de tomar uma atitude drástica.
"Estamos ligadas uma às outras agora. Posso sentir. Sinto poder também. Toda a conversa, o trabalho duro, as brincadeiras que fizemos, isso tudo nos trouxe até aqui e agora."

terça-feira, 9 de maio de 2017

A Garota Que Não Queria Lembrar, de Maggie Lehrman

Autora: Maggie Lehrman
Título original: The Cost of All Things
Editora: Pavana
Ano: 2017
Páginas: 352
Skoob
*Recebido em parceria com o selo Pavana para divulgação.
Sinopse: O que você sacrificaria para superar a perda de um grande amor? Ou para enterrar de vez as suas tristezas? Ou para ter a beleza com que sempre sonhou? Cuidado, porque o preço pode ser alto demais... Após a morte do namorado, Ari recorre a um feitiço para apagar Win da memória. Mas esquecer o rapaz não é tão simples, ainda mais depois que Ari percebe que entre seus amigos, seu namorado e até ela mesma há segredos demais. Se revelados, podem mudar a sua vida para sempre. antes do passado e do presente em uma narrativa acelerada. É um drama misterioso e romântico, com os dois pés na realidade e o coração na magia. A cada página, a busca para revelar a verdade por trás de uma terrível tragédia fica mais perigosa para os personagens e mais interessante para o leitor.

Quem acompanha o blog há certo tempo já deve ter percebido que eu adoro livros jovem adultos contemporâneos, e se a trama trás algo novo eu fico ainda mais interessada na leitura. A Garota que Não Queria Lembrar é um jovem adulto de realismo mágico. Tem todas as características de um contemporâneo com um toque mágico muito bem vindo, e que fez toda a diferença.

Aqui conhecemos Ari, uma adolescente que passou por uma terrível tragédia na infância e agora, aos 17 anos, acabou de passar por outro trauma: seu namorado, Win, faleceu. Quando criança, a tia de Ari, que ficou com a tutela da menina, a levou para uma hekamista, e um feitiço foi o suficiente para fazê-la parar de ter pesadelos com sua casa em chamas, e sumir com a dor pela perda dos pais.


Agora, depois da morte súbita de Win, Ari não suporta a dor que vem com mais essa perda, e vai a procura de um feitiço de esquecimento com a hekamista da cidade, uma mulher que atende desde pedidos por beleza, boas notas na escola e de sorte no amor; mas também trata de coisas mais sérias, como um feitiço de esquecimento, para apagar de vez alguém da memória. E é esse que Ari compra, o feitiço para ficar bem novamente, sem lembranças do namorado.